Candy girl

Esse é o supermercado que falei num post anterior que tem quase tudo para vender à granel…olha só a seção de balas…Beatriz fica enloquecida neste corredor!

Difícil convercê-la à ir embora sem levar nada de balas para casa...:-)

Anúncios

Descalço na grama

Num dia de sol dá até para tirar os sapatos e sentir a grama. Nicholas já aproveitou nosso jardim um pouquinho…

Criança não quer só comida. Criança quer comida. Diversão e arte.

Estes dias tem sido tão corridos por aqui que mal tenho tempo de comer, dormir direito…estamos no finalzinho das compras básicas para mobiliar a casa nova, tivemos que renovar o passaporte do Nicholas (ida ao consulado), visitas ao childcare para o Nicholas (papelada para preencher, validação da carteira de vacinação), levar/pegar Beatriz escola, contatos para alugar o apt do Rio, ufa…e ainda um tempo danado gasto procurando safety gates (temidos portõezinhos) para segurar a galerinha nas escadas da casa (tira medida, procura internet, vai na loja, pensa na melhor solução…fiz até um projetinho, são 4 portões para comprar e cada um numa configuração diferente, pois os espaços/alturas/perigos são diferentes em local da casa…fora pesquisa de preços, pq cada um não vai sair por menos de 60 dólares…). Mal dá tempo de escrever aqui, mas vou postar hoje um registro muito legal dos meus pimpolhos, pois ainda estamos no hotel e comendo fora dia sim dia não, e eles tem se divertido bastante:

Comida de criança tem que ter embalagem de criança, certo? Muito legal este barco!!!

Maioria dos restaurantes tem kit de desenho para entreter a garotada

Compenetrado...

Tão pensando o quê? Também quero desenhar! :-)

Geral na casa nova

Sábado fomos na casa nova dar uma “geral” e tirar medidas para comprar mobília. A casa já foi entregue com uma limpeza feita por uma empresa, mas sabe como é, né…melhor dar um confere e “passar o pente fino”. Nossa casa é uma townhouse (é um tipo de casa geminada, de 2 ou 3 andares, muito comum aqui no Canadá) e fica num bairro bem legal, residencial, rua tranquila, e ao mesmo tempo dá para ir à pé a um centro comercial com supermercado, farmácia, restaurantes e escolinha da Beatriz. É um condomínio, porém diferente do Br, não tem “muros” de delimitação do condomínio. Tem duas entradas: a parte da frente (onde tem calçada, rua, com um murinho e jardim) e a parte dos fundos (entrada da garagem) sem muro. São 3 andares: parte de baixo com garagem, área para guardar bicicletas, etc., segundo andar (nível da rua, com sala de estar e jantar, cozinha, varanda, jardim, banheiro) e terceiro andar (quartos, suíte, banheiros, lavanderia). Configuração bem diferente do que estamos acostumados, à começar pelas entradas da casa com níveis diferentes…pela rua já se entra no segundo andar. Lavanderia fica na parte de cima, pois aqui como é tudo do it yourself (sem empregada ou babá), nada mais prático do que colocar lavanderia no andar onde tiramos e guardamos roupas…nem precisa subir/descer escada para botar roupa para lavar/secar. E pela entrada da rua, ou seja, parte de frente da casa, entramos primeiro na…cozinha!

Frente

Fundos

Sala

Banheiro das crianças

Cozinha já vem com fogão, geladeira, lavalouça

Haja safety gates para as crianças!

Não é o closet da Carrie Bradshaw mas dá muito bem para o gasto!!!

Olhando a vizinhança da varanda

Esportes nacionais

O esporte principal do Canadá, se comparado ao futebol no Brasil, é o hóquei no gelo. Ontem mesmo o time daqui – Vancouver Canucks http://canucks.nhl.com/ – venceram um jogo contra o San Jose (da California) num torneio da liga. Eles jogam anualmente, e primeiro se enfrentam todos da costa oeste (USA e Canada) e o vencedor joga a final contra o vencedor da costa leste para saber quem vai ganhar o torneio. Pareced até jogo de copa de mundo de futebol – na rua todos com a camisa dos Canucks, bandeirinhas no carro, e durante o jogo ninguém na rua (deviam estar todos em frente à tv). Só não ouvi aquela gritaria e fogos típicos de final de campeonato no Brasil, êta povo educado e contido.

Bom, sendo assim era de se esperar que o básico do esporte – patinar no gelo – fosse ensinado desde cedo para as crianças, assim como damos logo uma bola para nossas crianças no Brasil. Fiquei pasmem, quando fui ver para matricular a Beatriz na aula de patinação no gelo e vi que começava à partir dos 2 anos!

Outra coisa muito bacana que eu vi um dia desses na pista de patinação da academia foi um horário da pista reservado para seniors. Era umas 10 da manhã de uma sexta-feira e vi várias senhoras patinando no gelo! Nem tão senhoras assim, pois acho que tinham à partir de 50 anos. Algumas gordinhas outras magrinhas, algumas de calça e casaco de moletom, outras com meia calça e aquelas “sainhas” de patinadoras. Fiquei encantada com a disposição, com a graça com que patinavam, e quero chegar aos 50 assim!

27 graus?!!!

Esqueci de registrar aqui: na sexta-feira fez inacreditáveis 27 graus Celsius no final da tarde! Fez sol a tarde toda, e normalmente às 6 da tarde é o horário mais quente do dia aqui (o sol está se pondo 8 e meia da noite), e tivemos que tirar os casacões! Mas nada para se animar muito, logo caiu a noite e voltamos aos 10 graus…

Em Roma, faça como os romanos…

When in Canada, do like the Canadians!

Estamos na segunda crise alérgica do Nicholas desde que chegamos. Resfriado, espira o dia todo, nariz escorrendo…e lá vamos nós ligar para nossa querida pediatra no Brasil (thanks Dr. Renata Lerner, que nos atende à qq hora do dia ou da noite, já que estamos com diferença de fuso de 4 hrs) e checar o que podemos fazer, se usamos os mesmo remédios que ele está acostumado. Enfim, trouxe para cá uma farmacinha básica, com alguns medicamentos que aqui chamam de “over-the-counter” (comprados sem receita médica), porque se for o caso de ter febre e precisar de antibióticos, levaremos no pediatra aqui para avaliar. Mas como não é o caso, parece ser apenas alergia mesmo, resfriado, ok, vamos tentar contornar com o que já temos – só que…tã tã tã…acabou o Zyrtec (xarope básico que encontramos em qq farmácia no Br) e fomos à caça dele por aqui. Após buscas em farmácias e na internet descobrimos que não vende Zyrtec no Canada (apenas nos USA) e acho que a substância dele – cetirizine – só com receita médica. Não é o caso de levar o Nicholas ao pediatra ainda, então tivemos que trocar o Zyrtec pelo Claritin, que aqui tem em qualquer esquina.

Mesmo caso do leite em pó. No Brasil ele já estava acostumado com o Ninho Instantâneo, e achei que fosse achar aqui assim como eu comprava para a Beatriz nos USA, com o nome de Nido (Nestle muda o nome) em qq Walmart da vida. Mas eis que não achei em nenhum supermercado. Daí qual leite dar? Achei Enfamil, Smilac, e o Good Start 2 (Nestle) que parece ser o Nan 2. Comprei este último (na lata fala de 6 meses até 24 meses) e o troço tem aquele gosto de leite Nan, que eu acho que só bebezinho aguenta mesmo. Sorte que meu pequeno toma qq coisa, não estranha muito o gosto, e ele aceitou. Pesquisei sobre isso e aqui parece que após 1 ano o bebê já passa de “formula” para “whole milk”, ou seja leite integral direto (e é pasteurizado, vendido na geladeira do supermercado). Assim que mudarmos para nossa casa, Nicholas já vai direto para este leite…só não comecei ainda pq o galão (é vendido em gallons) não cabe no nosso frigobar do hotel! rsss