Passeio no shopping nos USA, compras e criança perdida

perdidaJantar no Old Country Buffet, no Bellis Fair Mall

Esse sábado fomos de novo fazer compras nos USA (já escrevi sobre isso antes no blog…como moramos do lado da borda americana, nós e todos os canadenses aproveitamos para fazer compras lá, porque é tudo mais barato). Dessa última vez foi a primeira que fomos para fazer compras de groceries (compras de supermercado mesmo!), pois agora que o Saulo está em Toronto e tem as despesas pagas lá (antes era aqui, então tínhamos que usar a ajuda de custo que a empresa paga por dia para ele de alimentação para fazer as compras ou comer em restaurante). Antes íamos para comprar roupas e etc. apenas. Bom, e também foi a primeira vez que fomos pela borda de Aldergrove (tem umas 4 border crossings aqui na fronteira de BC com o estado de Washington) e como ela é bem menor e mais para o leste, não tem todo o tráfego da galera que vai de Vancouver para os USA, então passamos em 5 min, perfeito! Aproveitamos para tomar sorvete na tal sorveteria famosa bem no comecinho da estrada após atravessar a fronteira e fomos direto para as compras, dessa vez divididos: Saulo e Nicholas para o Walmart para fazer as compras de supermercado e eu e Beatriz no Ross e Marshalls para as compras de roupas e afins. Passadinha básica no shopping Bellis Fair Mall e voltamos para casa pela borda que sempre usamos mesmo, e o tradicional engarrafamento da volta com 1 hr por aí para passar pela borda.sorveteBom, mas o post era para falar mesmo da penúltima vez que fomos para os USA fazer compras, há umas 4 semanas atrás. Tínhamos ido somente para fazer compras no Bellis Fair, esse shopping de Bellingham onde tem mais canadense que americano, rsss. Estámos numa loja (a Justice, que Beatriz adora) e eu fazendo compras com ela enquanto o Saulo e o Nicholas perambulavam pela loja. Até que eu e Beatriz já estamos no caixa pagando e vem o Saulo me perguntar se o Nicholas estava comigo. “Não”, respondi, “não está com você?” E ele disse que não, que estava procurando por ele. Bom, parei tudo e fui procurar pelas araras da loja, e nada. Saulo já devia estar procurando por ele há um tempo até vir me perguntar e disse, ele sumiu, cadê o Nicholas. Bom, quando realizamos que na loja ele não estava, já fui para a porta ver se ele estava lá fora e nada… Aqueles segundo de pânico e bom, aí já tinha certeza que ele se perdeu (e nós perdemos ele). Pânico. Total. Mas eu não me deixo abater ou fico paralizada. Já na porta da loja perguntei para o vendedor do quiosque que tinha no corredor do shopping onde fica o segurança porque meu filho se perdeu. Saulo voltou para dentro da loja para procurar mais. Ia e vinha lá de dentro e nada. Tudo em questão de minutos/segundos, sei lá. Só sei que ao invés de sair dali da frente da loja pedi para o vendedor do quiosque ligar para a segurança e pedir para alguém vir ali. Achei que se eu saísse dali teria menos chance de avistar o Nicholas se ele estivesse por perto no corredor. Foi tudo muito rápido, e logo uma senhora que estava passando no corredor e viu todo o movimento me perguntou se seu estava procurando uma criança, eu disse que sim e ela me apontou para um lado do corredor e falou: ele já está ali com o segurança do shopping. Gritei para o Saulo (principalmente para não desgrudar de Beatriz nessa hora) e fui correndo na direção que a senhora falou. Pois bem, Nicholas estava sentado num quiosque no meio do corredor do shopping há uns 50 m da loja que estávamos com o segurança do lado e um adesivo no peito (de identificação, eles aqui colocam tipo um “badge” da segurança). Ele estava tranquilo, sentadinho…eu já cheguei cheia de lágrimas nos olhos e desabei enquanto abraçava ele…só aí ele chorou…”Mommy, I got lost”…. repetia para mim… Saulo chegou logo atrás com Beatriz, agradecemos ao segurança e a vendedora do quiosque que ele estava sentado (ela disse que ele chegou lá e disse para ela que estava perdido, que não sabia onde estava papai e mamãe). Conversamos com ele lá mesmo, ele se acalmou e tentando voltar ao normal para terminar as compras e ainda jantar no Old Country Buffet. Baita susto na gente! E baita lição para ele. Aliás, que sirva de lição, pois ele não sossega perto da gente e tem mania de correr se afastando toda hora. Desde então temos lembrado ele como é ruim “get lost” e parece que aprendeu um pouco a lição. Dessa vez que voltamos lá, ele lembrou que foi o lugar que ele se perdeu, e ficou mais comportado dessa vez. Não vou dizer 100% comportado, ainda corre para lá e para cá, mas com certeza não é como antes. E nós também, afinal a lição não é só para os filhos…apesar de ele ser um bem levadinho rsss, nós pais de crianças assim também temos que ficar mais ligados que o normal, certo? ;-)

Anúncios

“Quebrou o cofrinho” e foi às compras

IMG_3348Beatriz vem jutando $$$ desde que a Fada do Dente começou a passar por aqui. Já se foram 3 dentinhos e da última vez acho que a fada estava só com notas grandes na carteira e deixou 20 dólares embaixo do travesseiro dela. (Acho que se continuar assim essa Fada vai falir, rsss).

Além disso, ela recebeu um dos presentes de aniversário dela em $, e também guardou. Daí que chegou o momento de gastar, já que ela tinha acumulado a fortuna de…. 55 dólares! Engraçado que da primeira vez que ela saiu comigo para gastar ela não quis comprar nada( ?!?!?!). Achou tudo muito caro e que o dinheiro ia acabar rápido! (Hehehe, agora que o dinheiro é dela, “ficou com pena”de gastar na primeira coisa que viu…).

IMG_3343

Bom, no final de semana retrasado (epa, olha o blog atrasado!) estava prometido que íamos levar ela na loja de roupas que ela mais gosta, a Justice, e lá fomos nós. Só que primeiro passamos pela vitrine da H&M e ela se apaixonou por essa jaqueta de couro preta, e quis levar. Até gostou de outros ítens da loja, mas não queria gastar todo o dinheiro dela ali… Salvou um pouco para gastar então na Justice (levou um cofrinho, que ela tava de olho faz tempo, mas era beeeem carinho…daí tava na promoção e ela levou por 15 dólares… um super deal, ela pensou!).

Resumo da ópera: mais do que apenas gastar o $$$ que ela vinha juntando, foi uma bela lição de como lidar com o dinheiro daqui para a frente! Agora a noção é outra quando eu tiver que explicar porquê vou deixar de comprar tal coisa quando ela pedir.

Seattle over the weekend

IMG_8869Passamos o último final de semana em Seattle, com o objetivo de fazer compras, passear e comer nos nossos restaurantes preferidos (Red Lobster, Cheesecake Factory…). Acho que só tenho foto da comilança rsss.IMG_8872IMG_8873IMG_8875IMG_8877IMG_8878IMG_8889Pior foi a derrota da volta: segunda era feriado então fomos no sábado à tarde, depois do ballet da Beatriz para ela não perder aula e também para evitarmos o engarrafamento da fronteira (blz, passamos em 5 min no border). E decidimos voltar no domingo à noite, pois segunda seria o caos com todo mundo voltando do feriadão. Que nada…acho que todo mundo teve o mesmo pensamento, foi para os USA aproveitar as compras com desconto (feriado=promoção) e voltou para passar o Thanksgiving na segunda com a família em casa. Resultado: 2 horas e meia de fila para passar no border de volta! Afff, e eu que tinha me prometido nunca mais ir em feriado….

Outlet em South Surrey

IMG_4832Já descobrimos este outlet em South Surrey há algum tempo, mas deixo para ir fazer comprar lá quando o tempo está bem bonito, já que ele é todo outdoor. The Shops at Morgan Crossing é um charme. Todo novinho, e com uma arquitetura super cool. A parte de cima das lojas e restaurantes é residencial, e os apts são umas gracinhas também.

Beatriz tem sido ótima parceira de compras. Já está uma mocinha e me acompanha legal agora (i.e. anda comigo “rápido” quando temos que ir em muitas lugares, espera pacientemente, pede algumas coisas para eu comprar sim, mas está muiiito mais aberta à negociação…).

Saulo neste dia é que fez um “banho de loja”. Sabe como é homem, né? As roupas vão acabando (ele vai botando fora), aí um belo dia “descobre” que está sem roupas para trabalhar, sair, e resolve que tem que comprar roupas. Entra na loja que gosta (nada de pesquisar preço), escolhe o modelo que gosta e varia na cor, levando uma determinada quantidade da mesma peça. Certo? É assim com o maridón aí também? rsss

Terminamos o passeio com uma rodadinha na loja/livraria Indigo (que eu amo, acho demais) e tomamos um café no Starbucks.

Mother’s Day 2013

IMG_4508Nosso dia das mãe foi muito especial este ano. Saulo e as crianças preparam diversas surpresas para mim! Beatriz acordou antes, acordou o Saulo para pegarem os presentes escondidos e todos vieram me acordar na cama cheio de presentes, cartões, crafts que fizeram na escola… Beatriz fez mais de 10 desenhos e cartões para mommy… um mais lindo que o outro! Nicholas também: ele me presenteou com uma escultura em gesso com a mãozinha em relevo. Aliás, acho que essa lembrança de “marcar com a mãozinha” é bem típico daqui. Todo ano no dia das mães tem esse “motivo” (ano passado Beatriz fez na escola um sousplat assim, e este ano foi uma toalhinha com a mãozinha dela carimbada com tinta, fofa!).
Mas não parou por aí: no café da manhã, enquanto fazíamos panquecas no formato de coração, eis que a campainha toca! Entregram flores para mim!!! Um buquê lindo de rosas que o Saulo foi junto com o Nicholas escolher.
E olha só o que a Beatriz fez o Saulo $$$: no sábado, véspera do dia das mães, fomos ao shopping e o Saulo falou para eu ir bater perna, escolher algum ‘presente para mim mesma’, que ele ia ficar com as crianças na loja da Disney brincando enquanto isso (e eu achei que esse “tempo livre” já era até meu presente rsss)… e lá fui eu claro, para as Forever XXI, Sephoras da vida… e não é que os danadinhos foram comprar um presente surpresa para mim? O presente era TODO a cara da Beatriz gente: carteira, clutch e bolsa de oncinha com couro laranja fluor, correntinhas e balangandãs em dourado! Tô chique e perua agora hahahaha. Saulo disse que assim que entraram na loja da Guess, Beatriz bateu o olho no conjunto e não teve dúvida. Até imagino ela dizendo como ela fala em casa: – Ai Pai, é essa, Mamãe vai adorar, muito chique, a cara da riqueza!!! kkkkk

Toy Traders

Sexta passada levamos as crianças numa loja de brinquedos que eu e o Saulo descobrimos em Langley há um tempo atrás, a Toy Traders. Não é uma loja qualquer de brinquedos: essa tem brinquedos vintage (da nossa época!) e para colecionadores. A loja também compra brinquedos de segunda mão, ou seja, basta levar um brinquedo em boa condição lá que eles compram e ficamos com crédito para gastar na loja. Quando conhecemos, ficamos tão encantados que o Saulo ficou morrendo de vontade de levar as crianças lá. Eles adoraram, mas como tinham muitas referências muito mais da nossa infância, nós – adultos – é que ficamos “perdidos” lá dentro! Todos os bonecos do Star Wars, Liga da Justiça, Snoopy, Playmobil… Nicholas ficou o tempo todo na parte da table train (ele ama brincar naquela mesa que tem um trenzinho montado em cima e todos os vagões ligados por ímãs), além de ficar enlouquecido com um trem do Thomas que passava toda hora num trilho suspenso no teto da loja. Beatriz queria levar tudo, mas encheu mesmo um carrinho com tudo que é bloquinho de escrever, diários, canetas diferentes, e ah, claro, quando mais rosa e purpurina melhor rssss.

Honeybee Centre

Sempre passávamos em fente ao Honeybee Centre e falávamos: vamos trazer as crianças aí. Passeio prometido há bastante tempo, finalmente cumprido! O mel acabou num sábado, e ao invés de irmos ao supermercado só para comprar isso ou esperar as próximas compras durante a semana, resolvemos fazer o tal passeio e comprar mel. obs.: mel aqui é que nem água, nem pense em faltar para a “banani banana”do Nicholas todo dia de manhã, para o mingau de aveia ou pro cereal com leite…

O centro é bem bacana, eles produzem mel e tem uma lojinha. Os clientes podem ver onde ficam as abelhas, acompanhar a fabricação, embalagem, e tem todo tipo de mel que se possa imaginar. E vários produtos feitos de mel, como sabonetes, velas, etc. Um passeio bem bacana, as crianças ficaram encantadas vendo as abelhas!