Wedding Anniversary

IMG_4995Esse ano comemoramos 10 anos de casamento! D-e-z   a-n-o-s !!!! Muito legal, nem parece esse tempo todo! Acho que completar uma década é um pouco diferente de comemorar os outros anos, né? Sei lá, para mim parece igual comemorar 9 ou 11, mas achei que o Saulo estava mesmo este ano comemorando uma grande data: veio de Toronto num vôo mais cedo (na quinta mesmo, mas à tempo da gente sair para comemorar), como sempre ganhei flores e resolvemos ir jantar num lugar muito chique e romântico: Hawksworth Restaurant, no histórico Hotel Georgia*, um clássico da cidade.

IMG_4998* Inaugurado nos anos 20, já teve hóspedes pra lá de ilustres, como John and Ethel Barrymore, Marlene Dietrich, Sir Laurence Olivier, John Wayne, Gary Cooper, Katharine Hepburn, Bing Crosby, Frank Sinatra, Elvis Presley, Rolling Stones além da Realeza Britânica.

Chamamos a Ceci, a babysitter ex-professora do ex-daycare do Nicholas que sempre fica com as crianças (e me deixa tranquila) e lá fomos nós super cedo para downtown. Nosso jantar até que estava marcado para um horário tarde para os padrões canadenses (8:30 pm) mas foi perfeito para a gente.IMG_4976A comida deliciosa: fine dining realmente tem seu preço e eu aprecio muito como os chefs conseguem fazer uma mistura delicada de ingredientes e o prato se torna único. No final pedimos uma sobremesa que ainda veio com um mimo do restaurante para a gente, desejando Happy Anniversary!

IMG_4984IMG_4982IMG_4985IMG_4997
Já que estávamos nas dependências do Hotel Georgia (apesar do restaurante não ser do Hotel), entramos e fomos dar uma esticadinha no famoso roof top de Vancouver: o Reflections. Fica no 4.o andar do Hotel (não é lá em cima), super arejado, não tem uma vista daquelas (está rodeado de prédios) mas a decoração é tudo de bom. Som, drinks, gente bacana, bar e restaurante numa varanda super descolada. Saulo ficou pensando porque não tínhamos reservado lá ao invés do Hawkswoth… Mas eu achei que foi ótimo, pois conhecemos os dois ao mesmo tempo, e Hawksworth é mais íntimo, perfeito para um jantar à dois!IMG_5004So, happy wedding anniversary to us!!!

 

Anúncios

Dia das mães

IMG_4907IMG_4922IMG_4910No dia das mães fizemos um passeio que adoramos, e acabei esquecendo de registrar aqui no blog. Fomos andar pelo Canada Place, o conhecido cartão postal de Vancouver. Neste domingo tinha um daqueles super navios ancorado lá, e as crianças ficaram babando, porque passamos bem pertinho dele.

IMG_4924IMG_4917IMG_4918IMG_4925

 

Nada de brunch como todo mundo aqui faz no dia das mães. Se bem que até queríamos. Mas nunca que a gente consegue sair de casa assim tão cedo para tomar café da manhã fora – até todo mundo estar pronto e arrumado, ligar para o Br para falar com a família e etc, já bateu uma fome danada em todo mundo (eu principalmente, não sou ninguém sem café da manhã!), então o negócio é sair para almoçar mesmo. Almoçamos no Cactus Club Cafe que tem ali em Coal Harbor, contiuando na orla, em frente ao Olympic Caldron. Não teve tanta fila de espera porque chegamos já meio fora do horário para almoçar, tipo 3 e meia da tarde, e ficamos numa mesa ótima na varanda. Como o tempo estava espetacular – muito sol e bem fresquinho – foi perfeito. Tomei até um drink que acho que vou eleger o drink desse verão por aqui: uma sangria, muito deliciosa e nada muito doce (detesto aqueles drinks muito doces, me deixam com dor de cabeça). Acabamos não pedindo pratos enormes, fomos ficando nos pestiscos e no final pedimos para cada um sanduíche.

IMG_4916IMG_4915IMG_4936

As crianças ainda brincaram e correram ali perto da “Orca de Legos”. Como eles gostam desse lugar!

IMG_4931IMG_4940IMG_4929

Foi ótimo nosso dia das mães!

Páscoa 2014

IMG_4542Nossa Páscoa este ano foi bem animada, como sempre. Adoramos fazer um almoço e chamar os amigos. O dia começa com as crianças procurando os ovinhos que o Easter Bunny deixa aqui e um belo café da manhã. Depois, claro, skype com toda a família. Ahhh que saudades de estar perto deles neste dia….IMG_4537Eu tinha me prometido – desde que fiz meu primeiro perú para a ceia de Thanksgiving do ano passado – que nunca mais ia me aventurar na cozinha com esse bicho. No Natal tivemos meus tios aqui e, como meu tio é cozinheiro de mão cheia e adora cozinhar, se encarregou do perú. E eis que o Saulo quis porque quis comer perú na Páscoa de novo….Ué, então ele que faça!!! ;-) Eu me encarreguei do restante (acompanhamentos) e ele se saiu super bem com o perú – apesar de ter achado que é mesmo trabalhoso aquela coisa de começar toda a “operação” dois dias antes > descongela > limpa > tempera > assa. Recebemos a Tereza e o Cássio com os filhos (Matheus, Beatriz e Isabel) e o nosso amigo Ferry (brasileiro também). Tê ainda trouxe devilled eggs preparados pelo Cássio e a ceia ficou ainda mais completa.IMG_4545

IMG_4544

IMG_4549As crianças brincaram e se divertiram como sempre. Eu comprei um kit de pintar ovos de Páscoa para eles. Cozinhamos os ovos e mãos-à-obra! Eles adoram pintar, desenhar, passar purpurina e colar adereços para decorar os ovinhos. A mesa do family room também ficou toda pintada (rsss) mas faz parte, né? A diversão é o que importa!IMG_4559

IMG_4562

IMG_4564

E o tanto de chocolate que tinha esse ano para comer?!!!! Além dos ovos das crianças, dos adultos (o coelhinho também deixa para nós…), os que ganhamos de presente, ainda tinha as barras de chocolate da campanha da escola da Beatriz! A Frost Road distribuiu uma caixa com 60 chocolates para casa criança vender para arrecadar fundos para ações da escola, um mês antes da Páscoa. Bom, ela vendeu alguns, eu comprei uns e montei uma lembrancinha de páscoa para cada professora dos dois e acabamos arrematando os que não foram vendidos… Enfim, tínhamos chocolate para o ano todo! Bom, mas como todo mundo aqui é chocólatra (com exceção do Nicholas que come, mas não liga muito) tudo se acabou em Abril mesmo :-O !!!IMG_4567

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite

IMG_4212E esse foi um programa que eu sempre “espero” por aqui: fomos jantar com mais 4 famílias de brasileiros e comemorar o aniversário da Ana (uma das mães brasileiras) no Sammy J’s Grill & Bar em South Surrey. Sabe aquela sensação de sair à noite, se produzir, maquiar, colocar um salto (nem que seja uma bota, rsss), então… Ok ok, com crianças, mas tá bom, elas teriam também seu momento de “noitada com os amiguinhos” kkkkksabadoanoite3640Foi meio difícil arrumar um restaurante que reservasse mesa para 20 pessoas (no mínimo, pois tinham outras famílias que iriam e acabaram não indo). E o Sammy J’s aceitou, eba! Essa nova casa em South Surrey ficou com uma arquitetura linda. Fiquei enlouquecida com o lustre gigante pendurado no meio do salão e as esculturas de ferro vazado. Fora esse layout moderno com madeira e vidro predominante aqui no Canada. #encantadaIMG_4213Mais o melhor de tudo foi a noite super agradável que tivemos. As crianças sentaram juntas, o grupinho dos homens e o grupinho das mulheres. Era papo que não acabava mais. Mas tudo isso foi “mais possível” para mim e para o Saulo porque o Nicholas chegou lá dormindo e dormiu quase a noite toda enquanto estávamos lá. Não tinha programado isso, mas acho que bateu um sono daqueles no nosso pequeno e ele até acordou no meio do jantar, mas comeu a comidinha dele no colo do papai e – pasmem – voltou à dormir!sabadoanoite640IMG_4220A comida também foi bem gostosa. Bem comida de “cadeia de restautante”, mas o cardápio até que era bem variado. Tanto os drinks (fui de raspberry spirit) quanto aos pratos principais. Eu e o Saulo pedimos a mesma coisa, aliás, ele que pediu para mim, pois eu estava de papo e a garçonete veio me perguntar se o que ele escolheu para mim estava bom: um prato de carne e camarão, não podia ser melhor! Thanks hubby!sabadoanoite4640

As crianças obviamente exploraram o restaurante inteiro. Além da dancinha das meninas na área que ficamos (terraço coberto), descobriram as tais esculturas que fiquei babando (juro que esse busto aí debaixo se vendesse eu ia ficar tentada). Ainda tinha uma outra que ficava sentada (literalmente, era a pose) no mezanino do restaurante e essa aí abaixo na porta do banheiro com as meninas.sabadoanoite1640Cantamos parabéns para Ana, conversamos mais um pouco e fomos quase os últimos à sair de lá. No final as meninas ainda foram parar na mesa do bar kkkk, assistindo o telão e vendo o trabalho do barman.sabadoanoite2640Tomara que tenhamos mais eventos como esse!

Comida portuguesa, hummm… mas calor humano com certeza

IMG_5167Vira e mexe fuçando uns blogs por aí, li em algum deles (brasileiros que moram em Vancouver) que tinham ido num restautante português em Downtown e comido bolinho de bacalhau. No mesmo fim de semana convenci todos aqui (nem precisou convencer muito, rsss) e lá fomos nós para o Casa Verde.IMG_5170IMG_5168Marcamos também com o Ferry (amigo do Saulo) e a namorada dele, a Liz (mexicana, uma simpatia, conheci lá). De cara quando estacionamos achamos por fora bem caidinho. E por dentro também, rsss. Mas com aquele jeitão de adega portuguesa mesmo, parecia que a gente tinha entrado em algum desses pé de chinelo lá em São Paulo. Infelizmente não tinha bolinho de bacalhau neste dia (já perdeu logo 50 pontos na minha escala de 100…), mas pedimos um prato de bacalhau, eles pediram filés com papas (batata frita, deliciosa por sinal), lulas de entrada e pudim de leite (+ ou – também) de sobremesa. Mas sabe de uma coisa: o melhor de tudo (e aí que o restaurante ganhou no meu conceito) foi o ambiente descontraído, a dona-garçonete que nos atendia falando português (de Portugal, vá lá, mas tá valendo.. e com aquele jeitão de falar bem ao nosso jeito, fala alto, vai botando a mão no ombro, ri de tudo…). Fora uma mesa que tinha lá só de senhores que devem se reunir ali todo domingo, bebendo umas e outras, como se tivessem no botequim da esquina (esquina do Brasil!) e ainda falando português também e alguns até já tinham morado no Br. Ápice quando eles chamaram o Saulo para sentar lá na mesa uns instante no meio da roda deles para falar de futebol (e eu e as crianças totalmente ignoradas, bem ao estilo latino-machista de ser kkkk). Mas como tudo isso soa muito familiar (mais rsss) me senti super à vontade, e as crianças à esta altura já estavam brincando no iPad com o filho da dona-garçonete jogados num sofá num loungezinho da entrada, depois de terem nos dados muitos minutos de conversa boa com o Ferry, a Liz e os demais clientes.IMG_5174Bom, não teve bolinho de bacalhau mas teve muito calor humano. E nada com isso para um domingão, certo? Só faltou o jogo de futebol na telinha… ai, vixe maria, aí eu já tô apelando…hihihi